dedicação pela vida

Com o apoio da Abrace, criança vence o câncer e estimula outros pacientes

 

Nayara, aos nove anos de idade, vence dois tumores e agora, leva a vida cheia de boas expectativas.

 

Aos nove anos de idade, Nayara de Matos é uma mocinha de olhos negros e pele morena, cabelos ondulados e curtos. O sorriso é largo e tímido e, com não mais que um metro de altura, pequena talvez, prova que a coragem e a força não são coisas de gente grande. Para a garotinha, a luta pela vida é algo doloroso, mas hoje, este sofrimento faz parte apenas do passado.


Nayara tinha três anos quando conheceu o câncer. O que parecia uma inofensiva dor nos joelhos, era na verdade, um tumor nos rins. Diagnostica, a menina saiu de Barreiras (BA) sua cidade natal, e foi encaminhada para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília, onde mais tarde foi conduzida ao Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) e à Abrace.


Os tratamentos foram iniciados e, após longas sessões de quimio e radioterapia, a mãe, Iara de Matos, havia sido avisada de que a filha não estaria livre da doença. E não estava. Tratava-se de um neuroblastoma, na supra renal - câncer agressivo, com poucas chances de cura. O tumor já estava espalhado em outras áreas do corpo, o que levou Nayara a passar por cuidados médicos quase um ano e meio.


A menina fez muitos amigos dentro do hospital. Aliás, Nayara que até então não sabia escrever, costumava entregar bilhetinhos em forma de desenhos, aos internados da sua ala. A iniciativa chamou a atenção de professores voluntários que juntos e, unindo esforços, alfabetizaram Nayara em apenas uma semana. Os bilhetinhos então, passaram a ser escritos. As palavras de amor e superação emocionavam os internados, que percebiam a maturidade da garotinha.


Por onde passa, a vaidosa Nayara, que também poderia ser chamada de Pollyanna, (na literatura, a obra de Eleanor Porter conta sobre uma mocinha muito otimista que contagia a todos ao seu redor e muda a vida da comunidade em que mora), leva doçura e valentia. “Eu não tenho medo da doença e digo às pessoas que elas devem acreditar em Deus. Uso roupas alegres e coloridas, gosto de me maquiar e ser elegante”, diz Nayara, cheia de razão.

 

nay e mae

 


Durante o tratamento o câncer foi estabilizado mas, tempo depois voltou e, desta vez, na região do quadril. Neste período, Nayara teve de ser encaminhada para o Hospital do Câncer, em Barretos (SP). Nayara se submeteu a um transplante com sua própria medula. E deu certo. A mãe conta que tinha receio e que não queria que o transplante fosse feito. “Minha filha me perguntava por que eu tinha medo. Ela dizia querer o transplante e que eu não devia me apavorar porque tudo daria certo. Com os olhos cheios de lágrima eu via inocência, mas também via coragem. Ao contrário do que deveria ser, era a Nayara que, muitas vezes, me dava força e esperança”, revela.


Seis anos após o primeiro diagnóstico, a guerreira Nayara venceu dois tumores e ficou curada, o que para os médicos seria impossível. Isso faz alguns meses. Para a nossa surpresa, no meio da entrevista, a garota Nayara nos interrompe e diz: “Eu nunca tive dúvidas de que seria curada”, conta, afirmando também que está empolgada e que começou a escrever um livro. “É um livro sobre a minha vida e tem fotos, desenhos e texto”. E assim, a confiante e esperta a mocinha continua gozando saúde, na certeza de que um dia poderá contar para todo mundo sobre o milagre de seu renascimento.

 

nay hospital


Para Iara, a participação da Abrace foi fundamental. “A Abrace nos acolheu como uma mãe acolhe e protege um filho, a Abrace é nossa família. Aqui, na Casa de Apoio, vivi momentos de angústia, mas também de muitas alegrias. Fizemos amigos, aprendi a trabalhar em equipe e hoje posso dizer que sou uma pessoa melhor, mais humana e preparada para as dificuldades que a vida nos impõe”, afirma.

A história de Nayara é de vitória, mas não é uma exceção. Ela mostra como, apesar de o diagnóstico assustar, o câncer infantil tem chance de ser curado. Outros casos, como o da Nayara também fazem parte da realidade da Abrace, que há 29 anos apoia a crianças e adolescentes com câncer e que aos poucos, serão apresentados aos nossos leitores.

by acls us
Abrace

Endereço:

QE 25, Área Especial I
CAVE. Guará II
Brasília - DF
CEP: 71025-015.
Abrace Saiba como chegar