dedicação pela vida

Abrace faz doação de máquina de braille para assistida

Instrumento é importante no processo de alfabetização e inclusão social.

 

Papel, cores e giz de cera. Enquanto aguardava ansiosa nos corredores do Núcleo de Atenção e Assistência da Abrace, Letícia passava o tempo assim – pintando. E ela dizia:
- Eu quero fazer uma cartinha com minha máquina.
A mãe perguntava:
-E o que você quer ser quando crescer, Letícia?
- Eu quero ser médica, mamãe. Contou com um sorriso largo e cativante.

Letícia, de 5 anos, é mais uma assistida da Abrace que foi contemplada com uma máquina de braille. A garotinha foi diagnosticada com astrocitoma - um tipo de câncer no cérebro e que pode causar cegueira. Hoje, ela estuda em uma escola especial para pessoas com deficiência e, para ser alfabetizada, uma máquina de braille torna-se essencial.

Foto Letícia 1

Foto Letícia 2

O equipamento teve um custo de R$ 3.990 e foi adquirido pela Abrace por meio da contribuição e solidariedade da sociedade. A Abrace é uma instituição não governamental e depende, exclusivamente, de doações da comunidade e empresas parceiras.

Como Letícia, outros assistidos também ganharam, em anos anteriores, uma máquina de braille. É o caso de Pedro Henrique Félis, que esteve presente na entrega da máquina de Letícia para celebrar com ela esta grande vitória.

O menino conta que, antes da máquina, manuseava a reglete - um dos primeiros instrumentos criados para a escrita braille. Uma espécie de prancha com uma régua que contém as celas do alfabeto.

Foto Leticia 3

“Quando ganhei, fiquei tão contente. Com a máquina eu posso estudar para, um dia, me tornar um delegado e proteger as pessoas”, disse incisivo. A mãe Lenilza Félis acrescenta que o filho é muito habilidoso com o equipamento e que para ajudar na alfabetização do filho, ela também teve que aprender a manuseá-lo. Agora, Pedro sonha um pouco mais alto – “Gostaria de ter um notebook braille”, revela.

Pedro aproveitou para ensinar a pequena Letícia a como escrever o nome dela com a máquina. Depois disso, a mocinha não queria outra coisa senão estudar e explorar o novo presente.

Foto Letícia 4

Foto Leticia 5

Para Vanessa Viana, mãe de Letícia, o tratamento contra o câncer costuma ser muito doloroso para toda família e, “ganhar a máquina, além de trazer mais alegria para minha filha, será importante no processo de inclusão social”, conclui.

by acls us
Abrace

Endereço:

QE 25, Área Especial I
CAVE. Guará II
Brasília - DF
CEP: 71025-015.
Abrace Saiba como chegar