dedicação pela vida

Generosidade e compaixão são a chave para um mundo melhor

Na Abrace, a sua ajuda é capaz de devolver esperança a centenas de crianças com câncer e hemopatias.

Considerada pela Revista Época e Instituto Doar como uma das mais transparentes e uma das 100 melhores ONGs do Brasil, há 31 anos, o trabalho da Abrace é oferecer apoio social à crianças e adolescentes com câncer e hemopatias e suas famílias. Essa dedicação é tão significativa, que a instituição foi capaz de zerar o índice de abandono do tratamento, dando a esses pequenos mais dignidade e qualidade no tratamento.

E isso somente é possível porque cada vez mais pessoas generosas compreendem e se envolvem com a causa. São pessoas movidas pelo sentimento de compaixão porque desejam, sobretudo, um mundo melhor. Assim pensa a voluntária Rita Rodrigues. "Uso meu tempo livre para fazer algo pelo outro e me sinto realizada. Acredito que fazer o bem faz bem e, se todos nós fizermos um pouquinho, viveríamos em um mundo mais feliz", diz.

Rita Voluntaria Site

Hoje, a Abrace atende 922 assistidos do DF e outras regiões, mas, se for levado em consideração a família desta criança, esse número pode chegar a cerca de 4 mil pessoas. Só em 2017, foram repassados mais de 5.700 auxílios, como medicamentos, exames, fraldas, passagens, suplementos, cestas básicas e muitos outros serviços. Ao todo, estes custos somam, aproximadamente, 1,2 milhão.

A Casa de Apoio, que é fundamental para as famílias que vêm de longe até Brasília e não têm onde morar, recebeu, neste mesmo ano, 112 assistidos além de seus acompanhantes. Mais de 34 mil refeições foram servidas, com um custo aproximado de 124 mil à instituição.

São muitos os pacientes que se deslocam de seus estados para conseguir, na capital federal, atendimento de qualidade. A Abrace recebe assistidos de toda a parte, no entanto, em 2017, a maioria foi da região centro-oeste. Destaque para os estados de Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso.

É o caso do assistido Kaik Pedro Andrade, 7 anos, diagnosticado com tumor de Wilms. O garoto e a mãe estão hospedados há três meses no alojamento para assistidos submetidos ao transplante de medula óssea (TMO). A mãe Rivane de Andrade, conta que chegaram em Brasília por meio de ambulância, cedida pela prefeitura da cidade onde moram, Ipatinga (MG). "Fomos encaminhados para a Abrace e recebemos todo o apoio que precisamos. O Kaik passou pelo transplante no Hospital das Forças Armadas (HFA) e agora está bem, em recuperação". Sobre o tratamento, o menino define: "guerreiro é quem nunca desiste da luta. Então, sou um guerreiro porque não desisto da vida".

Kaike Assistido Site

Com o atendimento da Abrace, muitas crianças e adolescentes conseguiram reconstruir suas vidas e, hoje, estão livres da doença. Sem o apoio da sociedade e empresas parceiras, nada disso seria concretizado ao longo desses anos.

Por que sua dedicação e doação precisam ser contínuos

Infelizmente, os casos de câncer têm aumentado no Brasil. Segundo dados do INCA, anualmente, são quase 12 mil novos registros. Na Abrace, essa realidade já é percebida, já que em 2017, foram mais 172 cadastros (101 diagnósticos de câncer, 35 hemopatias e os demais sob investigação). Com a inauguração do Bloco II no Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB), prevista para acontecer ainda para este ano, Brasília ofertará mais vagas para o procedimento de transplante de medula óssea (TMO) aos pacientes da rede pública de saúde e, portanto, a tendência é que o número de assistidos cresça na instituição.

Além disso, os pacientes que já são atendidos permanecem muitos anos na Abrace. No caso das doenças oncológicas, a permanência varia de oito a dez anos, pois o desligamento somente se dá após cinco anos da alta do tratamento.

Para a presidente da Abrace Maria Angela Marini, a fidelização do contribuinte permite a continuidade do trabalho social. "Com o apoio dos doadores, conseguimos manter, com qualidade e responsabilidade, a assistência social necessária aos pacientes infantojuvenil portadores de câncer e hemopatias que recorrem a Brasília para o tratamento de sua saúde ", reforça.

O cumprimento da missão da Abrace somente é possível com ajuda que chega à associação, por meio de colaborações financeiras ou outras, feitas pela comunidade, pessoas jurídicas e pelo trabalho voluntário efetivamente cumprido pelo corpo de voluntariado Abrace.

by acls us
Abrace

Endereço:

QE 25, Área Especial I
CAVE. Guará II
Brasília - DF
CEP: 71025-015.
Abrace Saiba como chegar