dedicação pela vida

Brincadeira que dá gosto

Com muitas brincadeiras, os pacientes e assistidos da Abrace aprendem o valor nutricional dos alimentos

De forma lúdica, as crianças que fazem tratamento no Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) aprendem o valor nutricional que os alimentos trazem para o corpo. Realizada no Espaço da Família, toda a última sexta-feira do mês, Open, Oficina Prática de Alimentação Nutricional oferece informação aos familiares e pacientes de forma prática e interativa.

Oficina alimentação assistidos 2 aula

Na última oficina, as crianças conheceram uma receita saborosa, um delicioso sorvete ensinado a base de muita recreação e curiosidade. Aprenderam e colocaram a mão na massa, ou melhor na fruta e em tudo que podiam. Elas até queriam o sabor de chocolate com enfeites coloridos, preferência de 9 entre 10 crianças, mas perceberam que sorvete de frutas, também é gostoso e muito divertido de fazer. Assimilaram que as frutas agem como os super-heróis e as cascas são as armaduras desses personagens poderosos que salvam o universo e que aqui, podem salvar muita gente.

Oficina alimentação assistidos 3

A nutricionista Nádia Gruezo, do HCB, esclareceu o objetivo do projeto. “Elas precisam aprender sobre o valor nutricional de uma fibra, e que muitas vezes, preferem comer um salgado ou doce. A finalidade é essa, mostrar de uma forma lúdica a verdadeira função de uma alimentação saudável.” E a participação foi intensa, desde apertar o botão do liquidificador com dedinhos inquietos a degustação.

Trabalhar com frutas promove uma maior aceitação médica, mas ainda há obstáculo para encontrar uma receita que caiba todas as especialidades ambulatoriais. Ana Carolina Calado, nutricionista clínica do HCB, explica “A gente tem procurado receitas que possam abranger um pouco mais a todos, porque não conseguimos ainda fazer separado para cada especificidade clínica.”

Oficina alimentação assistidos 4

Ana Calado também destacou um dos intuitos do Open que é tentar manter a infância o mais normal possível, respeitando cada particularidade clínica, mas permitindo que a criança tenha as mesmas sensações que as outras. “A gente tenta suprir essa necessidade e desejo alimentar e substitui por alimentos saudáveis.”

 

Texto: Rosana Maria

by acls us
Abrace

Endereço:

QE 25, Área Especial I
CAVE. Guará II
Brasília - DF
CEP: 71025-015.
Abrace Saiba como chegar