Câncer Infantojuvenil: Diagnóstico precoce salva vidas

Campanha do Setembro Dourado alerta para a importância de seguir as pistas e reconhecer os sintomas e sinais que podem indicar o câncer em crianças e adolescentes
Publicado dia 21/09/2021 às 19h00min

A cada 3 minutos uma criança morre vítima do câncer no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. Trata-se da primeira causa de óbitos entre 0 e 19 anos. Para mudar esse cenário alarmante, o Setembro Dourado dedica todo o mês para a causa, que também é apoiada pela Abrace, organização não-governamental que reforça a luta contra a doença no Distrito Federal há mais de 35 anos. 

Integrando a campanha, a instituição vai distribuir em escolas de Ceilândia, Guará e outras localidades, de forma gratuita, o gibi “O Xerife mais rápido do Faroeste”, que aborda o tema de forma lúdica. O material foi produzido pelo cartunista Arisson Tavares e distribuído em parceria com a Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC), que lidera a campanha em âmbito nacional.

Campanha Nacional

O Setembro Dourado tem o objetivo de informar e conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce, reconhecendo sintomas e sinais do câncer infantojuvenil. Em 2021, o tema da campanha é "Quem ama está sempre atento", convidando a todos para seguir as pistas e incentivando a busca por um médico. 

A ação é nacional, e muitas entidades ligadas ao tema se unem para divulgar a campanha. Afinal, com o tratamento adequado e o diagnóstico precoce, as chances de cura podem chegar a 80%. O câncer em crianças é diferente dos tipos da doença em adultos, tem características específicas, pode ser mais agressivo, mas também pode responder melhor aos tratamentos oferecidos por atuarem com células mais imaturas. 

“O papel da Abrace nesta campanha é fazer a divulgação e falar o máximo que puder falar para dar conhecimento às famílias da importância que tem a observação e o cuidado com os sintomas que as crianças possam apresentar como cansaço, palidez, falta de apetite, manchas roxas escuras na perna, emagrecimento repentino, febre alta que não é debelada com medicamentos, tudo isso tem que ser bem observado”, acrescenta Maria Angela Marini, presidente da Abrace.

Informação

No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que anualmente 3.800 crianças não conseguem sequer chegar ao tratamento, enquanto a cada dois anos (considerando o biênio 2018-2019) surgem cerca de 12.500 novos casos. Maria Angela destaca como a informação pode ser um diferencial para mudarmos esse cenário.

“O câncer é uma doença grave, silenciosa, na infância ela é aguda, por isso precisa agir rápido. Quando se age rápido, podemos salvar uma vida. Por isso é importante falar sobre o tema, inclusive levando as informações até as escolas também. É uma oportunidade que nós temos para poder fazer uma divulgação completa”, destaca.

Por isso, serão encaminhados 10 mil gibis abordando o tema de forma direcionada a crianças e adolescentes, com uso de linguagem adequada. A expectativa é que a mensagem possa chegar a mais famílias. “Nossa escola está ansiosa para participar de tão importante campanha! É primordial que toda a comunidade escolar esteja engajada na luta contra o câncer infantil. Esta deve ser uma batalha de todos!”, pondera Neuman de Oliveira Melo Guimarães, coordenador pedagógico do Centro de Ensino Fundamental 13 de Ceilândia.

Outras escolas também receberão o material e a campanha segue em âmbito nacional com diversas ações. Para a Abrace, a missão de apoiar o Setembro Dourado já é duradoura e vai de encontro a sua atuação junto a 820 assistidos e suas famílias. “Procuramos durante esses 35 anos de caminhada, também desmistificar o câncer. É uma doença grave, mas que pode ter cura se nós fizermos as ações dentro do momento oportuno e o mais rápido possível. Essa campanha é para que a população em geral possa entender que o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, quando bem divulgado e acolhido pelas famílias, pode fazer a diferença na vida de seus filhos”, completa a presidente da instituição.

O gibi está disponível em formato virtual no link: https://bit.ly/XerifedaAbrace

Acompanhe a Abrace.

Não perca nossos eventos, materiais educativos e informações sobre a luta contra o câncer infantojuvenil. Inscreva-se para receber por e-mail.