Parceiros da Abrace tornam a festa de Natal um momento inesquecível

Publicado dia 16/12/2015 às 14h00min

O Estádio Nacional Mané Garrincha foi palco de mais um show de solidariedade na tradicional festa de Natal para as famílias assistidas pela instituição. Foram 160 voluntários envolvidos com decoração e organização do evento e cerca de 40 parceiros e empresas unidas com um só objetivo: oferecer aos convidados uma manhã repleta de alegria.

Para a gerente executiva do Instituto Bancorbrás Gabrielle Alvarenga, participar com parceira do Natal da Abrace foi uma experiência inesquecível. Ela viu de perto o que o apoio da empresa que representa tornou possível realizar. “Quando entrei e vi toda essa estrutura, me surpreendi. É muito amor envolvido e a gente vê o resultado na vida das pessoas. Acreditamos nesse trabalho de recuperação, não só na saúde, mas também de estruturação de toda a família”, diz.

Thais Sousa, representante da Adriana’s Coffe, também participou do evento e se encantou ao ver tantos sorrisos. “É uma gratidão muito grande. A gente fica emocionada de ver as crianças brincando e poder fazer parte disso tudo”, explica.

Lola Portela viveu um momento inesquecível no palco, junto com a Cia teatral Néia e Nando. A artista trouxe vida à personagem Anna, do filme Frozen, encantando a todos na festa. “A gente vive para realizar o sonho das crianças e com isso, realizamos o nosso também - o de nos tornarmos pessoa mais feliz”, conta com brilho nos olhos.

Para Delmar de Rossi, da Natu Suco, a experiência de participar dessa grande corrente de solidariedade não tem preço. “É maravilhoso poder ajudar ao próximo. Principalmente quando se trata de pessoas que estão passando por uma situação tão complicada. Só quem ajuda sabe o grande prazer que é ser parceiro da Abrace”, destaca o empresário.

Buscando mobilizar alunos, Gilson Ferreira da escola Leonardo da Vinci, levou 30 alunos para atuar como voluntários na festa, disponibilizando pintura de rosto, maquiagem, brincadeiras, pintura e outras atividades. “A gente vê aqui o resultado de um planejamento promovido por esses adolescentes sobre nossa supervisão. Traz para cada um deles uma vivência diferente. É um aprendizado infinito”, esclarece.